Na hora de fazer acontecer sua ideia de negócio, se você não sabe programar, então o melhor é você ser a mente do negócio (Veja o artigo sobre papeis comuns em startups de tecnologia).  Como mente do negócio, você precisa ser capaz de vender a visão de seu negócio e de atrair pessoas para apoiar sua ideia.

Resumo rápido sobre minha experiência nesse assunto: Eu não sei escrever uma linha sequer em código. É fácil se sentir impotente com isso quando se é CEO e fundador de uma empresa de tecnologia. A realidade é que a parte mais difícil vai começar quando você precisar de ajuda de outras pessoas para ajudá-lo.

O meu co-fundador noVivaReal não era necessariamente técnico, mas ele tinha algumas habilidades básicas e um melhor entendimento sobre produto e engenharia do que eu. No início do negócio, nós criávamos websites. Meu papel era vendê-los e o dele era programá-los (em HTML simples e CSS). Isso foi em 2005, quando a internet era bastante diferente do que é agora, mas éramos capazes de gerar alguma receita.

Guardamos dinheiro e contratamos nossos primeiros engenheiros (na verdade, estudantes de Engenharia). Tivemos uma série de erros e a qualidade do trabalho não era boa, mas essa experiência nos permitiu construir um produto funcional com o qual conseguimos crescer e gerar mais receita.

Nessa época, éramos muito desfocados, oferecendo grande variedade de serviços – de marketing online a tradução inglês-espanhol (vivíamos em Bogotá – Colômbia). Mas a receita vinda desses múltiplos focos foi nos permitindo contratar pessoas melhores ao longo do tempo. Por isso meu conselho é: você precisa PERSISTIR. Não há substituto para isso. Entretanto, se você já tiver algum dinheiro, você tem um atalho (vá para o ponto 3).

Algumas sugestões minhas para aumentar sua chance de ter sucesso:

  •  Aprenda a programar – Existem vários recursos disponíveis para ajudá-lo a aprender como programar. Vídeos, aulas online e inúmeros artigos. Se você está realmente convencido de que isso é algo que você quer fazer, invista em si mesmo e estude programação. Isso exige um compromisso enorme, mas o coloca na melhor posição para administrar seu negócio. Lembre-se: de uma forma ou outra você precisa criar um produto. Se você souber programar, você controla seu próprio destino.
  •  Encontre um co-fundador técnico – Isso não é obrigatório, mas se você tiver um sócio com fortes habilidades técnicas, você vai economizar muito tempo. Esta é de longe a melhor maneira de se proteger de sua falta de conhecimento durante a construção de um produto.  Lembre-se: você tem uma ideia, mas ideias são apenas uma  pequenafração do sucesso. Execução é TUDO!
  •  Encontre um recurso confiável para ajudá-lo a entrevistar candidatos – Você tem dinheiro e pode pagar para contratar alguém: se este for seu caso, encontre aconselhamento especializado. Uma vez que você não é engenheiro, assuma que você não sabe a melhor maneira de contratar um. Encontre um engenheiro com experiência comprovada (de preferência de empresa reconhecida).

Tomara que você já tenha alguém assim em sua rede de contatos, mas se você não tem, mexa-se para construir esses relacionamentos. Procure no LinkedIn, frequente eventos de tecnologia e seja criativo. A maioria dos engenheiros sonha em construir seu próprio projeto um dia, mas ou são avessos ao risco ou não tem uma ideia clara para iniciar seu próprio negócio.

Pode ser que no início essa pessoa não demonstre interesse em fazer parte de sua empresa, mas tente ao menos fazê-la indicar alguém que esteja interessado. Se você acabar não encontrando um co-fundador com perfil técnico, mas tiver recurso para contratar alguém, você precisa construir o cenário para encontrar uma pessoa entusiasmada com seu projeto. Você também deve pagar o equivalente ao que alguém que pareça ser um forte candidato e bom líder técnico mereça ganhar.

Lembre-se: se você não consegue ter sucesso nisto, é provável que você se depare com grandes problemas quando você estiver efetivamente construindo a sua empresa.